<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/offsite_event.php?id=6010927731378&amp;value=0&amp;currency=BRL" />

Entenda
o IC Agro

O Índice de Confiança do Agronegócio (IC Agro) apresenta informações sobre a percepção econômica do Brasil e do agronegócio por produtores agropecuários, cooperativas e indústrias ligadas ao segmento. Os resultados são direcionados àqueles que desejam aprofundar o conhecimento estratégico do setor.

Sobre o Índice de Confiança do Agronegócio (IC Agro)

Apurado trimestralmente, o Índice de Confiança do Agronegócio (IC Agro) mede, por meio de um conjunto de variáveis, a expectativa dos agentes do setor em relação ao seu negócio e ao ambiente econômico de forma geral. A pesquisa é feita com os três elos que compõem o segmento:

  • Antes da porteira da fazenda: indústria de fertilizantes, máquinas e implementos, sementes e defensivos, nutrição e saúde animal, cooperativas, revendas, bancos, entre outros.
  • Dentro da porteira: produtores agropecuários.
  • Depois da porteira da fazenda: indústria de alimentos, de energia, tradings, cooperativas, armazenadores e operadores logísticos.

Para dar robustez aos resultados, outros levantamentos são realizados em paralelo: o Perfil do Produtor Agropecuário, o Painel de Investimentos e a Sondagem de Mercado. Embora eles não entrem na composição do Índice de Confiança, essas sondagens ajudam a explicar o seu resultado.

O Painel de Investimentos, medido esporadicamente, mostra a intenção de investimentos do produtor agropecuário brasileiro em Custeio, Máquinas e Implementos Agrícolas, Infraestrutura e Gestão de Pessoas e ajudam a entender o comportamento dos mercados de insumos.

A Sondagem de Mercado, sem periodicidade definida, aborda os resultados de temas relevantes para o agronegócio brasileiro, como: período de aquisição de insumos, mix de financiamento, adoção de tecnologias, veículos de comercialização, entre outros.

A partir da mesma amostra que compõe o Índice de Confiança, o Perfil do Produtor Agropecuário apresenta informações sobre sua escolaridade, sucessão, processo de tomada de decisão de compra, gestão do negócio, interação com a indústria e cooperativas, visão sobre o Governo, problemas enfrentados, entre outras informações.

Metodologia

O Índice de Confiança do Agronegócio é resultado dos levantamentos sobre a expectativa nos três elos da cadeia: antes, dentro e depois da porteira da fazenda.

Painel B Painel A Painel C
  • Insumos (fertilizantes, sementes e defensivos)
  • Indústria de Máquinas e Implementos
  • Fabricantes de Silos
  • Cooperativas
  • Revendas
  • Bancos
  • Produtores Agrícolas (culturas de soja, milho, trigo, arroz, cana, café, citrus, algodão)
  • Produtores Pecuários (corte e leite)
  • Indústria Processadora
  • Cooperativas
  • Trading
Índice de Confiança da Indústria
(ANTES da porteira)
Índice de Confiança do Produtor
(DENTRO da porteira)
Índice de Confiança da Indústria
(DEPOIS da porteira)
Pesos: Painel B=17%; Painel A=42%; Painel C=41%. De acordo com a participação no PIB-Cepea/USP

Dentro da porteira da fazenda, foram realizadas 1500 entrevistas para a formação de um painel com 645 produtores agropecuários de diversas culturas, localizados em 16 estados brasileiros. Foi considerado na pesquisa o porte, a cultura e a região dos produtores.

Com 95% de confiança, a amostra representa os produtores que respondem pela formação do Valor Bruto da Produção agropecuária brasileira (VBP). São consumidores de tecnologia e de serviços das indústrias, cooperativas e representam o dinamismo do setor.

Produtor Agrícola UF Pequeno Médio Grande
PR, SC, RS, SP, MG, ES, PE, AL < 100 101 a 500 > 500
GO, MS < 500 501 a 3.000 > 3.000
PA, MT, MA, PI, TO, Oeste BA < 1.000 1.001 a 5.000 > 5.000
*Área em hectare
Pecuarista UF Pequeno Médio Grande
Gado de Corte < 500 500 a 3.500 > 3.500
Gado de Leite < 50 51 a 200 > 200
*Número de cabeças

Para calcular o resultado do elo Dentro da Porteira, o levantamento considerou um conjunto de variáveis, agrupadas da seguinte forma:

  • Condições do Negócio, com peso de 30% na composição do índice
  • Condições Gerais, com peso de 70%.
Condições Atuais
30%
Expectativas
70%
30% Condições do Negócio Custos de Produção
Preço de Venda
Produtividade
Oferta de Crédito
70% Condições Gerais Brasil
Região
Setor

No caso da apuração dos elos “Antes e Depois da Porteira”, as variáveis são:

  • Condições do Negócio, com peso de 30% na composição do índice
  • Condições Gerais, com peso de 70%.
Condições Atuais
30%
Expectativas
70%
30% Condições do Negócio Vendas
Margem
Rentabilidade
Oferta de Crédito
70% Condições Gerais Brasil
Região
Setor

No caso do índice do produtor agropecuário, a composição da amostra por cultura é proporcional à sua participação na formação do Valor Bruto da Produção. Dessa forma, em ordem decrescente da quantidade de produtores entrevistados estão: soja, cana-de-açúcar, milho, café, algodão, arroz, laranja, trigo. Somam-se aos produtores agrícolas, os pecuaristas de corte e leite.

Para o cálculo do resultado final do Índice, são atribuídos pesos distintos aos três elos pesquisados, de acordo com a participação de cada segmento na formação do PIB do agronegócio, seguindo a metodologia utilizada pelo CEPEA/USP

Conheça a Equipe

Sobre o Deagro

Desde a sua criação em 2006, o Departamento do Agronegócio (Deagro) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) coordena várias iniciativas para fortalecer a competitividade do agronegócio brasileiro. Disponibilizar estudos e levantamentos estratégicos à sociedade em geral e ao setor em particular, insere-se nesse contexto. O Índice de Confiança do Agronegócio soma-se à publicações como Agronegócio Brasileiro: Características, Desempenho, Produtos e Mercados, O Peso dos Tributos sobre os Alimentos no Brasil, Brasil Food Trends 2020, Outlook Fiesp 2023 – Projeções para o Agronegócio Brasileiro. Além desses trabalhos, os boletins informativos e outros estudos estão disponíveis no site da Fiesp.

Sobre a CropLife Brasil

A CropLife Brasil (CLB) é uma associação que reúne especialistas, instituições e empresas que atuam na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias em quatro áreas essenciais para a produção agrícola sustentável: germoplasma (mudas e sementes), biotecnologia, defensivos químicos e produtos biológicos.

Criada em 2019, a CropLife Brasil é resultado da união de entidades que antes representavam cada um destes setores individualmente. Agora, a CLB agrega em uma única plataforma a experiência e o histórico de associações que por décadas lideraram as discussões sobre inovação na agricultura.

Com base em dados e informações científicas, trabalhamos pelo crescimento do agronegócio brasileiro, contribuindo para o aumento da oferta de alimentos, fibras e energia limpa. Gerando novas e melhores tecnologias, nosso setor auxilia os agricultores a enfrentarem os desafios para produzir alimentos, em quantidade e com qualidade e, assim, atender às demandas de uma população crescente.


Equipe Fiesp

Departamento do Agronegócio
Diretor Titular:
Roberto Ignácio Betancourt

Gerente:
Antonio Carlos P. Costa

Equipe Técnica:
Anderson dos Santos
Raquel Magossi Rodrigues

Equipe CropLife Brasil

Presidente
Christian Lohbauer

Diretor executivo Defensivos Químicos Marcelo Borges, Gerente regulatório de Defensivos Químicos Andreza Martinez, Especialista regulatório de Defensivos Gisele Pergesy, Gerente de Combate a Produtos Ilegais Nilto Mendes, Diretor executivo Biotecnologia Othon Abraão, Analista de PMO Mayara Santos, Diretor executivo Germoplasma Paulo Campante, Especialista regulatório de Germoplasma Caroline Babosa, Diretora executiva de Biológicos Amália Borsari, Especialista regulatório de Biológicos Júlia Emanuela, Gerente de Comunicação Ana Dalla Pria, Coordenadora de Comunicação Daniela Camargo, Gerente jurídico Arthur Gomes, Analista jurídico Fernanda Rocha, Gerente de Relações Institucionais Ary Albuquerque, Gerente administrativo e financeiro Renato Gomides, Coordenadora financeira Lilian Vergara, Analista administrativa Juliana Oliveira, Assistente executiva Natália Medeiros, Gerente de projetos Leila Campos Vieira


Contato Fiesp

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo - FIESP
Departamento do Agronegócio - Deagro
Av. Paulista, 1313, 5º Andar
CEP: 01311-923 - São Paulo - SP
(11) 3549.4434
www.fiesp.com.br deagro@fiesp.org.br

Contato CropLife Brasil

CropLife Brasil
Av. Roque Petroni Júnior, 850, Torre Jaceru - 19º andar
São Paulo - SP, 04707-000
(11) 5091.5033
croplifebrasil.org/ contato@croplifebrasil.org